quarta-feira, 8 de julho de 2015

Ford Maverick GT


O post recente de clássicos correndo no Acelerados, me fez vontade de falar mais sobre esses carros. Não há uma ordem de preferência, pois todos eles são fantásticos, mas vou começar com o Ford Maverick GT.

Sim, o "GT" é necessário, pois a Ford vendia ainda outras versões, e também porquê é o que está lá no post.


Diferente dos outros, como vocês vão ver logo abaixo, esse ainda tinha um painel diferenciado, com direito a um volante mais esportivo. Digno.

Bom, que tal começar com uma apresentação de Emerson Fittipaldi correndo com o muscle car em Interlagos? É só seguir esse último link.


Já vendido nos Estados Unidos, o Maverick chegou ao Brasil em 1973, nas versões Super, Super Luxo e GT. Este último é o que nos interessa, pois trazia dentro de si um "coração" maior: o 302 (número de polegadas cúbicas), um 8 cilindros em V.

Com 5.0 litros, o V8 gerava ao Mavecão 197 cv de potência e 39,5 kgfm de torque, permitindo com que ele fizesse de 0 a 100 km/h em 11,6 segundos e atingisse a velocidade máxima de 180 km/h. Tração traseira e câmbio manual de 4 marchas. Hoje pode não parecer muito, pois com a nossa tecnologia dá pra fazer esse "V8ão" render muito mais, mas lá nos anos 70 esses números eram de cair o cu da bunda o queixo.


Para parar o bicho, freios a disco (em algumas fichas encontro ainda "ventilados") na frente e tambor atrás. O conforto da direção hidráulica (sim!) ainda deixava toda essa brutalidade na ponta dos dedos do motorista.

E o ronco? Aquela "borbulhada" feroz. Faz bater mais forte o coração de gente de todas as idades, desde aquela época até os dias de hoje.

Infelizmente, um mal foi necessário. Em 1977, tempos de crise do petróleo, o motorzão deu lugar a um 4 cilindros em linha, de 2.3 litros, com metade da potência, o dobro dos números de desempenho e "bebendo" quase igual ao irmão mais velho.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!
Paulo Vitor

Nenhum comentário:

Postar um comentário