quinta-feira, 21 de junho de 2018

Rapidinhas ( ͡° ͜ʖ ͡°) do dia: Barrichello pai e filho de F3 em Interlagos; Brawn GP e Williams entre clássicos do F1 2018; Emerson Fittipaldi pilota Formula E; Jaguar renova com Piquet e Evans; McLaren procura Dixon na IndyCar


Para notícias mais especificamente do que acontece na Fórmula 1 hoje, clique aqui para ler o post de mais cedo.

Rubens Barrichello tem vivido fortes emoções com seu filho mais velho, Eduardo, de 16 anos. O garoto andou de fórmula pela primeira vez, no caso, um F-Vee, deu umas voltas com o pai de carona num Stock Car, e dá seus primeiros passos na F4 norte-americana.

Agora, uma nova e acho que a mais legal: os dois aceleraram Fórmula 3 juntos em Interlagos! O que em breve, veremos no Acelerados.


Ainda falando em Rubinho, o BGP-001, carro campeão da Brawn GP com Jenson Button em 2009, estará entre os clássicos do F1 2018, juntamente com a Williams FW25 de 2003, de Juan Pablo Montoya e Ralf Schumacher, conforme revelado pela Codemasters esta semana. Também foi divulgado que pela câmera onboard, será possível ocultar a parte central do Halo.

Mudando de categoria e invertendo um pouquinho a ordem do título, na Formula E, a Jaguar anunciou a permanência de Nelsinho Piquet e Mitch Evans que, fora um problema aqui e outro ali, fazem um campeonato muito decente.

E sabem quem experimentou o carro da categoria? Claro que já sabem, pois leram no título: Emerson Fittipaldi, tal como seu neto Pietro. Foi durante o ePrix de Zurique, e vocês podem ver o vídeo aqui.

Por último, especula-se que a McLaren esteja atrás de Scott Dixon, piloto da Ganassi, para a sua empreitada na IndyCar Series.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!
Paulo Vitor (novo Twitter)

Rapidinhas ( ͡° ͜ʖ ͡°) da Fórmula 1 2018/19: informações do GP da França; McLaren quer Ricciardo; Liberty Media renova com Spa e faz reunião com Andretti para possível compra de Force India


O circuito de Paul Ricard, em Le Castellet, volta a sedir o GP da França de Fórmula 1. Como há muito tempo a categoria não passa pelo país, é mais complicado tentar fazer qualquer previsão para este final de semana.


Programação (horário de Brasília):

Sexta-feira: 1º Treino Livre às 7h00, e 2º Treino Livre às 11h00;
Sábado: 3º Treino Livre às 8h00, e Classificaçã às 11h00;
Domingo: Corrida às 11h10.


Mapa do circuito:


Com uma possível ida de Fernando Alonso para a IndyCar, ainda mais depois de vencer as 24 Horas de Le Mans, tendo agora como prioridade voltar às 500 Milhas de Indianápolis para tentar completar a Tríplice Coroa do Automobilismo, a McLaren andou flertando com Daniel Ricciardo, oferecendo um salário anual de 17 milhões de euros. O piloto mais sorridente do grid até venceu o GP de Mônaco este ano, mas não parece muito satisfeito com o time e também é sondado na Ferrari e na Mercedes.

O valor do contrato muito mais alto do que o recebido pelo australiano na Aston Martin Red Bull e, com esta passando a usar motores Honda a partir do ano que vem, uma mudança de equipe é um caso a ser seriamente pensado. O próprio time de Woking andou sofrendo nos últimos anos com as unidades motrizes japonesas, optando pela Renault este ano, que até então ainda é a fornecedora dos rubro-taurinos.


O Liberty Media estendeu o vínculo da Fórmula 1 com o icônico circuito de Spa-Francorchamps, que continuará sediando o GP da Bélgica até, pelo menos, 2021.

O grupo também se reuniu com Michael Andretti no GP do Canadá. O assunto? Uma possível compra da Force India, que sempre vive uma situação meio instável e, apesar de ter ido bem na pista nas últimas temporadas, nesta, atravessa uma fase complicada - sem falar na vida pessoal de seu dono, Vijay Mallya.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!

terça-feira, 19 de junho de 2018

Rapidinhas ( ͡° ͜ʖ ͡°) da Fórmula 1 2018/19: Red Bull troca Renault por Honda; e Williams já desenvolve próximo carro


Este ano é o último do contrato entre Red Bull e Renault na Fórmula 1. Uma longa parceria de 12 anos, que chega ao fim a partir de 2019.

É isso aí: a partir da próxima temporada, a Aston Martin Red Bull, tal como a Toro Rosso, passa a correr com as unidades motrizes da Honda. O que deve render um intercâmbio de informações entre os times. O novo vínculo será de pelo menos dois anos.

Os franceses, que vinham pressionando uma decisão dos austríacos, apesar dos altos e baixos, celebraram o sucesso que tiveram juntos, alcançando quatro títulos mundiais e várias vitórias. Levaram na boa, mas, como é um esporte, querem fazer os rubro-taurinos se arrependerem da decisão, melhorando sua atual performance.

E a Williams, apesar de viver um martírio com o atual carro, ainda não desistiu deste. Porém, revela que já está concentrando esforços non desenvolvimento do próximo bólido.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!