terça-feira, 10 de julho de 2018

Rapidinhas ( ͡° ͜ʖ ͡°) do dia: a suspensão de Furrucci na F2; Daly pilotará pela Harding na etapa de Toronto da IndyCar; Bugatti anuncia Divo; e motor BMW no novo Toyota Supra


Primeiramente: hoje já tivemos um post só com notícias da Fórmula 1. Dito isto...

Alguém vem sabendo bem como sabotar a sua própria carreira. E este alguém é Santino Ferrucci, piloto da Trident na Fórmula 2, e reserva da Haas na Fórmula 1. Todo mundo comete erros, mas alguns são muita falta de noção das coisas e consequentemente podem custar caros demais.

Irritado com seu companheiro de equipe, o indiano Arjun Maini, que aliás, também é pupilo da Haas, o ítalo-americano deu um "totó" no colega ao final do GP da Inglaterra. Chamado pelos comissários para dar satisfações, ele não só não atendeu, como deu no pé.

Posteriormente, se disse envergonhado, pediu desculpas ao companheiro, time (incluindo o de F1), categoria etc. e atribuiu o incidente a um "lapso mental". E disse que foi embora porque tinha que pegar um voo de volta aos Estados Unidos, por causa de um problema médico familiar.

Resultado da "brincadeira": suspensão nas rodadas duplas de Hungaroring e Spa-Francorchamps, e uma multa de 60 mil euros.

Outro fato curioso, é que Santimo queria colocar em seu carro o adeviso "Make America Great Again", slogan do presidente Donald Trump. Mas claro, foi vetado pela Fórmula 2.

E o Maini, diga-se de passagem, chamou a atenção recentemente falando via rádio que "não quero mais correr na F2" e "que se foda", nervoso com os constantes problemas do carro, dos quais os pilotos têm reclamado muito ultimamente.

Por falar em América do Norte, mas mudando de categoria, excepcionalmente (pelo menos por enquanto) na etapa de Toronto da IndyCar Series, Conor Daly irá pilotar para a Harding, no lugar de Gabby Chaves.


Falando agora em indústria automobilística, a Bugatti anunciou hoje que irá apresentar um novo hipercarro no mês que vem (o boato já corria há algum tempo), o qual deverá se chamar Divo. Serão apenas 40 unidades, pelo preço de US$ 6 milhões.

O nome é uma homenagem ao piloto francês Albert Divo, duas vezes vencedor da Targa Florio pela marca nos anos 1920.

Por último, mas não menos importante, embora eu tenha demorado pra falar mais sobre, pois espero as "migalhas" se juntarem em algo mais significativo: após mais um ou outro teaser da versão de rua do novo Supra, primeiro a Toyota confirmou que usariam um motor da BMW, e hoje confirmaram que será um seis-em-linha de 3.0L, provavelmente turbinado.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!
Paulo Vitor (novo Twitter)

Nenhum comentário:

Postar um comentário